5 filmes latinos para assistir no Festival do Rio 2018

Colada no encerramento da 42ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, a edição 2018 do Festival do Rio começou na última quinta (1), e sua programação se estende até o dia 11 deste mês. Parte dos filmes que estão sendo exibidos pelo Festival já passaram pela Mostra. Por isso, nesta lista destacamos algumas das obras latinas que não passaram por São Paulo e que merecem nossa atenção. Confira:

COMPRA-ME UM REVÓLVER – México (Julio Hernández Cordón)

Imagem: divulgação

Sinopse oficial: O filme se passa no México, em algum momento de um futuro próximo. As mulheres estão desaparecendo gradativamente e uma garota chamada Huck usa uma máscara para conseguir esconder seu gênero. Ela ajuda seu pai, um viciado atormentado, a cuidar de um campo de beisebol abandonado, onde traficantes se reúnem para jogar. O pai tenta protegê-la de todas as formas possíveis. Com a ajuda de seus amigos, um grupo de garotos perdidos que consegue se camuflar para sobreviver aos desafios do deserto ventoso, Huck tem que lutar para superar sua realidade e derrotar a máfia local. ​

 

A SOMBRA DO PAI – Brasil (Gabriela Amaral Almeida)

Imagem: divulgação

Sinopse oficial:  Quando uma criança vira o “adulto da casa”, há uma inversão na ordem natural das coisas. A infância se transforma em saga. E a paternidade em condenação. O filme conta a história de um pai e uma filha que não conseguem se comunicar. Órfã de mãe, 9 anos, Dalva vê o seu pai, o pedreiro Jorge, ser consumido pela tristeza após perder o melhor amigo. Dalva acredita ter poderes sobrenaturais e ser capaz de trazer a mãe de volta à vida. À medida que Jorge se torna mais ausente – e eventualmente perigoso –, resta a Dalva a esperança de que sim, sua mãe há de voltar.​

Da mesma diretora de O Animal Cordial.

 

MUSEU – México (Alonso Ruizpalacios)

Imagem: divulgação

Sinopse oficial: A história de Juan Nuñez e Benjamin Wilson, que, na noite da véspera de Natal de 1985, roubam o Museu Nacional de Antropologia da Cidade do México. A magnitude do crime é imensa e leva esses jovens indolentes a um caminho descontrolado, que testará sua amizade. Vencedor do Prêmio de Melhor Roteiro no Festival de Berlim 2018 e exibido nos festivais de Toronto e Karlovy Vary. Estrelado por Gael García Bernal, o longa é baseado em uma história real.​

 

O DIA QUE RESISTIA – Argentina/França (Alessia Chiesa)

Imagem: divulgação

Sinopse oficial: Três irmãos, todos com menos de dez anos, sozinhos em uma grande e erma casa de campo, cercada por uma floresta de aparência misteriosa. A mais velha vive presa entre sua imaginação, os jogos típicos da infância, e a realidade e as responsabilidades da vida adulta. Ela batalha silenciosamente para tomar conta dos mais novos, enquanto seus pais estão inexplicavelmente ausentes. Inspirada por sua  própria imaginação, ela cria um estranho mundo de espera sem fim e desejos silenciosos baseada nos assustadores contos de fadas que lê em voz alta. Festival de Berlim 2018.​

 

PÁSSAROS DE VERÃO – Colômbia (Ciro Guerra, Cristina Gallego)

Imagem: divulgação

Sinopse oficial: A história da origem do tráfico de drogas na Colômbia através da épica família indígena Wayuu, que, durante os anos 1970, esteve envolvida no mercado em expansão da venda de maconha para a juventude norte-americana. Uma história de força, intuição e resiliência, com mulheres fortes e poderosas e maridos impulsivos. Quando ganância, paixão e honra se misturam, uma guerra familiar pode estar prestes a acontecer e colocar em jogo suas vidas, suas culturas e suas tradições ancestrais. Selecionado para a Quinzena dos Realizadores de Cannes e para o Festival de Locarno.​

É o escolhido da Colômbia para tentar uma indicação a Melhor Filme Estrangeiro no Oscar 2019.

 

Acompanhe a programação completa do Festival do Rio aqui.

 

Leia também:

5 filmes dirigidos por mulheres para assistir na 42ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo (os 5 filmes desta lista estão na programação do Festival do Rio 2018)

Rafiki, a história de amor lésbico censurada no Quênia (este filme também faz parte da programação do Festival do Rio 2018)

 

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta