Artista completo: Filipe Catto canta, performa e agora é vampiro

O músico Filipe Catto, lançou, há pouco menos de uma semana, o videoclipe de Canção de Engate, música que integra o álbum CATTO, lançado no final de 2017. A canção interpretada por Catto é uma composição do cantor português Antonio Variações, ícone LGBT da música popular lusitana.

No videoclipe – gravado em Portugal e dirigido pela portuguesa Joana Linda- Catto faz uma releitura um tanto quanto gótica, ousada, candy color trevosa e cinematográfica da música de Variações.

Sob os versos Tu estás livre e eu estou livre/ E há uma noite para passar/Por que não vamos unidos/ Por que não vamos ficar/ Na aventura dos sentidos, o cantor gaúcho aparece contracenando com o ator português Luís Puto, no que pode ser considerado uma verdadeira aventura dos sentidos no audiovisual – com direito até a plot twist vampiresco.

Imagem: divulgação

Envolto por um clima psicodélico rosa e sobrenatural, cheio de subversões a elementos religiosos e propício para romances tórridos, Catto surge numa boate seduzindo sua “vítima” (Puto). Mais tarde, descobrimos que o cantor é um vampiro em busca de sangue e de amor.

Evocando todo o misticismo e sensualidade que a figura do vampiro faz lembrar, Catto banca sua fase mais abertamente queer com qualidade impecável, propondo estéticas e narrativas inéditas no cenário de clipes brasileiros e ocupando, com refinamento e personalidade, um lugar importante de militância.

Durante a live que realizou para falar sobre o clipe, Catto afirmou que o diretor italiano Dario Argento serviu como referência para a produção, principalmente em relação ao sangue rosa não muito realista, que faz lembrar os efeitos do longa Suspiria (1977).

Imagem: divulgação

Além do design de arte, fotografia e produção dignos de cinema, as imagens também remontam ao estilo de vídeos gravados no formato VHS, provocando uma certa nostalgia romântica em relação a um passado não tão distante, mas já remoto.

Em comunicado oficial à imprensa, o cantor explicou: “É fundamental pra mim como artista contar essa história de uma forma leve, amorosa. A gente quis traduzir essa coisa arquetípica do Boy Meets Boy (menino encontra menino, em tradução livre), usando a fotografia e a direção de arte para criar um universo de sonho, em que tudo é cor-de-rosa, tudo brilha, tudo é kitsch e exagerado como o primeiro amor”.

Assim como a música, o clipe de Canção de Engate narra uma paixão intensa, romântica, que surge por impulso e é atemporal. Ficcionalizar esse enredo trazendo a simbologia do vampiro,- um sedutor nato, que envolve as vítimas e é imortal -, foi de fato perfeito. Afinal, não deve haver nada mais íntimo na cultura pop do que a alegoria sexual que é beber o sangue do outro.

 

Ainda não assistiu ao clipe de Canção de Engate? Assista agora:

(Fonte: Filipe Catto Oficial / YouTube)

 

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta