Estreia: ‘Se Você Soubesse’ espanta por apresentar direção feminina

Nesta quinta (03), estreia diretamente nas plataformas iTunes, Google Play e NET NOW o primeiro longa-metragem da diretora Joan Chemla. Se Você Soubesse é estrelado por Gael García Bernal, em sua primeira interpretação em francês, e inspirado no livro Boarding Home, do cubano Guillermo Rosales.

Na produção francesa, o ator mexicano dá vida a Daniel, um jovem cigano que vive às margens da sociedade. Depois de um acontecimento trágico envolvendo seu amigo Costel (Nahuel Pérez Biscayart), Daniel entra em uma espécie de dormência psicológica, na qual, para domar a própria culpa, sobrevive apenas para ajudar a família do amigo.

Costel (Nahuel Pérez Biscayart) e Daniel (Gael García Bernal) / Divulgação

Lucho (Mariano Santiago), o irmão de Costel, em um permanente estado de agressividade e ódio a Daniel, persegue o rapaz em nome de uma vingança despropositada. Todos as cenas em que Lucho aparece, aliás, são capazes de despertar incômodo e desgosto no espectador – graças, também, ao belo trabalho de Santiago.

Por falar em atuações, o astro protagonista cumpre muito bem o seu papel. Há evidente autoconsciência de Bernal para com sua interpretação, o que deixa as expressões de Daniel bastante convincentes. Os pontos altos do filme justificam-se nas belas tomadas e enquadramentos de Chemla, que nos deixam mais íntimos dos personagens – como quando Daniel olha para seu reflexo através do espelho e, literalmente, nos é mostrada uma lembrança angustiante no vidro. Além do que, a tocante trilha sonora, que acompanha sequências sem diálogo, e a fotografia acizentada são qualidades da produção.

Daniel / Divulgação

Até certa altura, o roteiro de Se Você Soubesse intriga por sua falta de linearidade, assim como pela abordagem de temas delicados – como a segregação e a pobreza de imigrantes e ciganos no país europeu. Mas, somente quando a primeira personagem feminina de destaque é introduzida na história, Francine (Marine Vacth), algo que, afinal, deveria ser comemorado, tudo começa a desandar.

Por ser dirigido por uma mulher, o filme teria mais chances de se aprofundar na representatividade de gênero de forma realista. Nem todas as produções precisam tratar de temas feministas, é claro, mas lidar com as desigualdades entre os sexos de forma irresponsável, atualmente, sempre diminuirá a qualidade de uma obra. E é exatamente isso que acontece em Se Você Soubesse.

Costel e Daniel / Divulgação

Francine serve de apoio para que o personagem de Bernal tenha suas complexidades ainda mais à mostra. Mesmo que a moça seja alguém claramente vitimada por mazelas sociais – devido ao seu silêncio bastante presente e sua expressão ingênua –, nenhuma de suas possíveis camadas é explorada em tela, e, ainda pior, a personagem se perde dentro de uma imagem de subordinação e dependência masculina.

Quando Francine é assediada moral e sexualmente pelo gerente da pensão onde residem ela e Daniel, o protagonista, que esteve acompanhando toda a situação de forma assustada, sequer oferece algum tipo de ajuda.

Além da falta de empatia do personagem principal, há uma cena grotesca, na qual Daniel é convidado por Francine para jogar Palitos, e ela revela ao desconhecido que não consegue mais olhar para o rosto de seu filho como antes – uma das poucas vezes em que vemos a jovem se comunicar durante todo o filme, aliás. A partir disso, é natural que o espectador imagine o pior sobre a vida da personagem, como que o filho poderia ser fruto de um estupro. Diante da confissão, no entanto, Daniel sobe a saia de Francine com as mãos e acaricia suas coxas. “Talvez ele se transforme em vilão”, muitos podem ter pensado ao assistir à cena. Mas, lamentavelmente, a mocinha cede à Daniel, e, então, uma música romântica toca para embalar o casal.

Francine (Marine Vacth) / Divulgação

De maneira presumível, o longa-metragem não passa no teste de Bechdel, já que as únicas mulheres, além de Francine, que têm falas são a mãe de Costel e Lucho (cerca de dois ou três diálogos), a esposa de Costel (que apenas conta para Daniel sobre sua gravidez) e uma moradora da pensão, que é estuprada pelo gerente.

A vida é dura para as mulheres dentro e fora da ficção, mas, nem (ou justamente) por isso, precisamos ser retratadas como meros objetos. É surpreendente que uma diretora mulher tenha sido a responsável por conduzir a obra e imprimir sua personalidade através das câmeras desse jeito. Por mais que o filme seja baseado em um livro escrito por um homem, as duas mídias são completamente diferentes e, dessa forma, é muito difícil compará-las (veja aqui 5 adaptações cinematográficas tão boas quanto os livros).

Apesar de Se Você Soubesse apresentar um ótimo trabalho técnico e paisagens urbanas marginalizadas bem relevantes de uma França pobre, seu enredo, inicialmente interessante, não se sustenta pelo romance morno e problematizável dos protagonistas. Toda a parte relacionada à condição social de Daniel e da família de Costel é jogada para o segundo plano, enquanto que uma narrativa estranha ao início do filme toma conta de seu meio e desfecho. Assim, a produção é esvaziada de sentido e não cumpre aquele que parecia ser seu principal intuito: sensibilizar as pessoas.

 

Ficha técnica

Ano: 2016

Duração: 1h26

Direção: Joan Chemla

Elenco: Gael García Bernal, Nahuel Pérez Biscayart, Marine Vacth, Mariano Santiago

Gênero: Suspense, Drama

Distribuição: Google Play, NET NOW e iTunes

País: França

 

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta