Quem são as cinco mulheres indicadas por direção na história do Oscar

Com o anúncio dos indicados à 90ª edição do Oscar, as apostas para os favoritos já começam a ser feitas, as tradicionais polêmicas já estão instauradas e Hollywood se prepara para a grande cerimônia de gala do dia 4 de março. Com a recente campanha das atrizes norte-americanas pelo fim do assédio sexual em seu ambiente de trabalho – a já notória Time’s Up –, A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas tem adotado um comportamento um tanto quanto inédito em suas premiações: a aderência pouco velada ao ativismo feminista das artistas.

Isso significa que selecionar a quinta mulher indicada por direção (Greta Gerwig, por Lady Bird – A Hora de Voar), excluir um ator de uma das categorias principais (James Franco perdeu sua suposta indicação à Melhor Ator, por Artista do Desastre), nomear outro que ocupou o papel de um artista acusado de assédio (Chistropher Plummer substituiu Kevin Spacey em Todo o Dinheiro do Mundo, após o segundo ter tido suas cenas retiradas do filme), e indicar a primeira mulher na categoria de Fotografia (Rachel Moririson, por Mudbound – Lágrimas sobre o Mississipi), indica a evolução irrevogável da equidade de gênero na indústria cinematográfica estadunidense. Pensando nisso, confira abaixo a lista das únicas mulheres já indicadas ao Oscar de Melhor Direção:

1. Lina Wertmüller, por Pasqualino Sete Belezas, em 1977

Após quase 50 anos de Oscar, a italiana Lina Wertmüller fez história ao ser a primeira mulher indicada na categoria de Melhor Direção, com o filme Pasqualino Sete Belezas. O longa também foi indicado por Filme Estrangeiro, Ator (Giancarlo Giannini) e Roteiro Original.

Confira o trailer legendado em inglês de Pasqualino Sete Belezas, do canal YouTube Filmes:

2. Jane Campion, por O Piano, em 1994

Mais dezessete anos depois, em 1994, o “título” de segunda mulher indicada por direção foi para a neozelandesa Jane Campion. Seu filme, O Piano, foi indicado em outras sete categorias: Melhor Filme, Roteiro Original, Atriz, Atriz Coadjuvante, Montagem, Fotografia e Figurino. Dessas indicações, a coprodução entre Nova Zelândia, Austrália e França levou a estatueta por Atriz (Holly Hunter), Atriz Coadjuvante (Anna Paquin, aos 11 anos de idade – a segunda atriz mais jovem a receber o prêmio) e Roteiro Original.

Abaixo, o trailer oficial de O Piano, do canal Movieclips Trailer Vault:

3. Sofia Coppola, por Encontros e Desencontros, em 2004

Coppola seguiu os passos do pai, Francis, desde muito jovem. Em 1999, aos 28 anos, ela lançou seu primeiro longa-metragem, As Virgens Suicidas. Mas, foi com seu segundo filme, Encontros e Desencontros, que a diretora provou ter herdado o talento do progenitor. Em 2004, Encontros recebeu quatro indicações ao Oscar – Melhor Filme, Direção, Roteiro Original e Ator (Bill Murray) –, vencendo somente por roteiro.

Trailer de Encontros e Desencontros, do canal YouTube Filmes:

4. Kathryn Bigelow, por Guerra ao Terror, em 2010

A única vencedora desta lista disputou a acirrada categoria com seu ex-marido, James Cameron (por Avatar), em 2010. Tendo levado a melhor, no entanto, Bigelow se consagrou “a vencedora” de Melhor Direção – já que, dentre 89 diretores, ela é a única mulher a ter conquistado a estatueta nessa categoria. Guerra ao Terror também venceu o Oscar de Melhor Filme, Roteiro Original, Montagem, Edição de Som e Mixagem de Som.

Trailer de Guerra ao Terror, do canal YouTube Filmes:

5. Greta Gerwig, por Lady Bird – A Hora de Voar (2018)

Assim como Coppola, Gerwig conseguiu o feito de ser indicada pela direção de seu segundo longa-metragem – oito anos após a última mulher ter sido indicada, e o que foi um intervalo de tempo maior do que o anterior. O filme Lady Bird, também escrito pela cineasta, teve sua trama baseada livremente na juventude da diretora, sendo ambientada em sua cidade natal, Sacramento (Califórnia). O longa está indicado em outras quatro categorias: Melhor Filme, Atriz (Saoirse Ronan), Atriz Coadjuvante (Laurie Metcalf) e Roteiro Original. Será que Gerwig tem chances de levar essa?

Trailer de Lady Bird, do canal da A24:

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta