4 animações maduras e pouco conhecidas

As animações são tão importantes para o cinema quanto qualquer outro tipo de produção cinematográfica. O fascínio exercido sobre suas técnicas, cada vez mais realistas, é o mesmo que contempla a estética infantil e simpática de seus personagens. Podemos nos deparar com cenários animados similares a uma fotografia, enquanto que as figuras personificadas, de olhos grandes e cabelos modelados, atraem não somente crianças, mas também o público adulto.

Em se tratando de longas-metragens animados e mais recentes, provavelmente vêm à mente os clássicos da Disney•Pixar, DreamWorks e, talvez, Blue Sky. Agora, tirando os filmes originais dessas empresas, você seria capaz de citar mais de dez títulos de qualidade? Quanto a enredos maduros, com abordagens mais complexas e direcionados aos adultos, pensar sobre isso fica ainda mais difícil. Para te ajudar, selecionamos quatro sugestões de animações de “gente grande”, tão bem-feitas e emocionantes quanto quaisquer produções infantis.

 

The Breadwinner

O longa conta a história de uma menina do Afeganistão, Parvana, que segue as regras autoritárias e violentas do grupo terrorista Talibã. Como modo de ajudar a família e encontrar seu pai desaparecido, ela se passa por menino e assume um perfil extremamente corajoso. The Breadwinner é dirigido por Nora Twomey e foi indicado ao Oscar de Melhor Animação deste ano.

Classificação indicativa: 13 anos (EUA)

(Fonte: YouTube / Cartoon Saloon)

 

Mary e Max – Uma Amizade Diferente

Este filme explora o poder da comunicação e da identificação pessoal. Max, um nova-iorquino de meia-idade, obeso e com Síndrome de Asperger, troca cartas com a jovem australiana Mary, de apenas 8 anos de idade e tão solitária como o novo amigo. A partir de sua aproximação psicológica, ambos criam um sistema de apoio – apesar de todas as adversidades em suas vidas. Mary e Max é dirigido por Adam Elliot e foi exibido no Festival de Cinema de Sundance, em 2009.

Classificação indicativa: 12 anos

(Fonte: YouTube/ PlayArteCinema)

 

O Gigante de Ferro

De Brad Bird (Os Incríveis, Missão Impossível – Protocolo Fantasma), o longa-metragem é uma espécie de “E.T. (O Extraterrestre) robótico”. Hogarth, um garoto dos anos 50 que vive com sua mãe, encontra um gigante sintético, alienígena e muito doce. O jovem, então, tenta impedir que o governo estadunidense sequestre ou destrua seu novo amigo. O filme é de 1999 e, mesmo com a pouca repercussão, é considerado uma animação de alta qualidade.

Recomendado a todos os públicos.

(Fonte: YouTube / Movieclips)

 

O Fantástico Sr. Raposo

Uma raposa macho resolve reformular sua vida, após descobrir que a esposa está grávida. Quando pai, mãe e filho se mudam para uma árvore localizada perto de fazendas, o Sr. Raposo se vê compelido a abandonar a carreira de colunista de jornal e volta a roubar galinhas – sua função antes do nascimento do filhote. A animação em stop motion é dirigida por Wes Anderson (Moonrise Kingdom e O Grande Hotel Budapeste) e foi indicada ao Oscar 2010.

Recomendado a todos os públicos.

(Fonte: YouTube / FoxSearchlight)

 

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta